Páginas

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Álcool na adolescência.

   




  Ah fala sério, gente! Os pais hoje em dia já tem bastante problemas, ou seja, filhos bastante problemáticos.”Você não manda em mim!!” ou “Foi só sexo” e até “Todo mundo faz. Porque eu não posso?”.

Mas “Ah, sem álcool não tem graça.”?
Aaaaaahhhh!!!! Esse mundo está mesmo prá lá de perdido.
Eu não sou mais criança? É claro que é!!
 
   Se a criatura não tem maturidade pra saber a hora de parar, tem que começar a arranjar providencias já né. O adolescente quer mostrar que tem maturidade de outro jeito e que de quebra não seja inútil. E o pior é que não é nem porque gosta da bebida.        

   É o prazer de beber e dizer que é o bonzão. Final da história: O “bonzão” vai pro hospital em coma  alcoólico, mas o pior é que depois de tudo ele vai voltar a beber igual a um retardado mental. Qual é a graça disso?

”Ah, eu fiquei em coma alcoólico, mas que eu bebi, bebi”.
 
   Ah, ta. Agora senta lá troll. Quietinho no cantinho da disciplina, ta? Putz!! Eu não vejo graça nenhuma nisso. Tá bom que na adolescência o povo quer “zoar”, mas zoem com moderação ok?
Por mais besta que você seja, tem gente que se preocupa com você.

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

NÃO ao PRECONCEITO.



    Preconceito, pra mim é uma coisa tão ridícula que nem faz parte do meu dia-a-dia, conheço pessoas que sofrem preconceito quanto a opção sexual quanto a sua cor. Algumas pessoas de hoje não sabem lidar com os homossexuais, acham que ser Gay, é uma ofensa aos que são heterossexuais. Eu não acho que isso é uma ofensa, pelo ao contrário eu apoio os Gays.

   Acho que eles tem que ter os mesmos direitos que os heteros, porque alguns nem arranjam empregos devido a esse preconceito. Isso também ocorre com os negros, gente eu particularmente adoro a cor Negra, agora me explica pra que ter preconceito racial? Isso faz tão mal pra pessoas que sofrem preconceito, tem umas que se matam por causa disso. Isso não pode ser assim, isso tem que acabar imediatamente, como que as pessoas querem um Brasil e um mundo melhor sem preconceito sem violência se elas não fazem por onde? 

   Como que isso é capaz, se você quer um Brasil sem preconceito tanto racial quanto sexual, comece você que pratica esse ato ridículo de preconceito a mudar pra todos terem um Brasil melhor, porque preconceito não leva simplesmente a nada.



domingo, 14 de novembro de 2010

Bulimia Nervosa.


   Bulimia nervosa é uma disfunção alimentar. Tem incidência maior a partir da adolescência e de 3 a 7% da população, embora seja difícil mapear o real número de pessoas que sofrem da doença, uma vez que ela está cercada de preconceitos e é difícil para o próprio doente confessar seu problema. Cerca de 90% dos casos ocorre em mulheres. A pessoa bulímica, de acordo com os critérios diagnósticos do CID 10, tende a apresentar períodos em que se alimenta em excesso, muito mais do que a maioria das pessoas conseguiriam se alimentar em um determinado espaço de tempo, seguidos pelo sentimento de culpa e tentativas para evitar o ganho de peso com jejuns, exercícios, vômitos auto-induzidos, laxantes, diuréticos e/ou enemas. Exite também trabalhos acadêmicos recentes relatando que a ingestão alimentar excessiva caracteriza-se muitas vezes pelo sentimento subjetivo de excesso do que excesso propriamente dito. Mas, de toda forma, o CID 10 conceitua a questão de uma ingesta excessiva objetiva para fins diagósticos. Ainda sobre critérios diagnósticos, esses episódios de intensa ingesta devem ocorrer pelo menos duas vezes por semana. Além disso, deve estar presente uma sensação de que se é incapaz de controlar o que se come, bem como movimentos no sentido de compensar a "farra" alimentar. Outro item diagnóstico é a percepção de uma avaliação do indivíduo calcada exageradamente em critérios corporais, como se qualquer alteração na forma alterasse a própria existência do indivíduo como um todo. Esse último item se refere a distorção da imagem corporal.
   
Para "compensar" o ganho de peso, o bulímico exercita-se de forma desmedida, vomita o que come e faz uso excessivo de laxantes, diuréticos e enemas. Essas pessoas podem ainda jejuar por um dia ou mais também na tentativa de compensar o comer compulsivo, muitas vezes entrando em um repetivivo ciclo de intensa restrição alimentar alternadas com farras culposas que o levam ao sistema compensatório. A própria restrição alimentar excessiva pode ser uma das desencadeadoras dos episódios compulsivos. O bulímico geralmente se encontra com peso normal, levemente aumentado ou diminuído (mas não chegando à magreza da anorexia). Essa aparência de normalidade muitas vezes dificulta que se identifique o problema, o que muitas vezes leva a uma demora em se procurar ajuda.
Pacientes bulímicos costumam envergonhar-se de seus problemas alimentares e, assim, buscam ocultar seus sintomas. Dessa forma, as compulsões periódicas geralmente ocorrem sem o conhecimento dos pais, dos amigos ou das pessoas próximas.
Em alguns casos após a bulimia ter persistido por algum tempo, os pacientes podem afirmar que seus episódios compulsivos não mais se caracterizam por um sentimento agudo de perda de controle, mas sim por indicadores comportamentais de prejuízo do controle, tais como dificuldade a resistir em comer em excesso ou dificuldade para cessar um episódio compulsivo, uma vez que iniciado.
A bulimia costuma causar sofrimento psíquico e afeta áreas diversas do sujeito. O bulimíco não tem prejuízo somente da sua relação com a comida ou da sua relação com seu corpo. Ele se vê afetado em suas relações sociais - uma vez que festas e confraternizações envolvem alimentação. Ele se vê atormentado por uma questão que lhe é cotidiana (alimentação) e que não pode ser evitada, uma vez que todo indivíduo precisa se alimentar.Isso demonstra a dificuldade de se lidar com o transtorno alimentar (tanto para o sujeito que se vê afetado, quanto pelos demais à sua volta) É o transtorno alimentar caracterizado por episódios recorrentes de "orgias alimentares", no qual o paciente come num curto espaço de tempo grande quantidade de alimento como se estivesse com muita fome. O paciente perde o controle sobre si mesmo e depois tenta vomitar e/ou evacuar o que comeu, através de artifícios como medicações, com a finalidade de não ganhar peso.

Anorexia Nervosa.

 


   A anorexia nervosa é uma disfunção alimentar, caracterizada por uma rígida e insuficiente dieta alimentar(caracterizando em baixo peso corporal) e estresse físico. A anorexia nervosa é uma doença complexa, envolvendo componentes psicológicos, fisiológicos e sociais. Uma pessoa com anorexia nervosa é chamada de anoréxica. Uma pessoa anoréxica pode ser também bulímica . A anorexia nervosa afeta primariamente adolescentes do sexo feminino e jovens mulheres do Hemisfério Ocidental, mas também afeta alguns rapazes. No caso dos jovens adolescentes de ambos os sexos, poderá estar ligada a problemas deauto-imagem, dismorfia, dificuldade em ser aceito pelo grupo, ou em lidar com a sexualidade genitalemergente, especialmente se houver um quadro neurótico (particularmente do tipo obsessivo-compulsivo) ou história de abuso sexual ou de bullying. A taxa de mortalidade da anorexia nervosa é de aproximadamente 10%, uma das maiores entre qualquer transtorno psicológico. 

sábado, 13 de novembro de 2010

Adolescente.




   Para uns ser adolescente é tudo. Já pra outro, é verdadeiramente a Treva! Tem adolescente super rebeldes e outros calmo até de mais. Eu sou uma adolescente calma, mais também tenho as minha rebeldias.    Muitas pessoas acham que a adolescência é o fim da Humanidade, mais não é não, só é apenas mais uma fase de nossa vida. Afinal quem nunca foi adolescente né?

   Existe vários de tipos de Adolescente, irei citar 2:

O Adolescente Rebelde: Esse tipo de jovem é uma pessoa que se estresse por tudo, que quer ir em vários lugares, sair com os amigos pra famosa Chopada e para os Famosos Bailes da vida. E na maioria das vezes os pai não deixam, isso é um caos pra qualquer adolescente, quando os pais não os deixam sair. Ai vira o motivo do estresse total, e acaba na discussão.

O Adolescente Calmo: Esse já é o tipo de jovem, que só quer saber de ficar em casa, na dele ou vendo TV ou na internet. Os pais nem se preocupam tanto com seu filho(a). Muitas vezes é chamado pra ir para vários lugares mais não tem a mínima vontade de ir. A maioria dos pais dão Graças a Deus, por ter um filho assim.


   Muitas pessoas acham que a vida de adolescente tem que ser ''dura''. Não pode sair, não pode ficar no computador, em fim não pode fazer nada. Mais também não pode ser assim, por que ai isso pode prejudicar eles e até mesmo a relação entre pais e filhos.
   Eu já vi e ouvi vários casos, de filhos não se darem bem com seus pais, mais isso é tão ruim, que nem da gosto e prazer de ver uma coisa dessas. Minha mãe costuma dizer assim pra mim : Filha, eu e seu pai que somos os seus verdadeiros amigos. Sua verdadeira amizade é a sua Família, essa sim nunca vai te trair.
   Gente isso é o básico pra um adolescente, isso mostra quanto a familia esta do seu lado pro que der e vier.
Tem uns adolescente que é da '' barra pesada'', muitos estão assim por não terem o carinho e o afeto familiar.  Muitos roubam, matam e se acabam  fazendo tipos de coisas que um adolescente ''normal'' não faz.
   Na minha opinião, os pais devem SIM ficar no ''pé'' de seus filhos, devem saber onde é o lugar que ele freqüenta, quais são as suas amizades. Mais também não é ser tão grudento né. Porque senão ninguem merece.

De virada é mais gostoso.



vôlei  brasil comemoram mundial de vôlei
Era um caldeirão japonês. Praticamente lotado, com cerca de 12 mil pessoas, o estádio nacional Yoyogi tinha, por todo lado, rostos cheios de esperança por verem o Japão nas semifinais do Mundial pela primeira vez em 28 anos. A cada ponto, gritos de apoio. Um barulho ensurdecedor. Na quadra, a seleção brasileira tentou fechar os ouvidos e ignorar a torcida, mas se deixou levar. Dois sets perdidos, o sonho do título inédito escapando pelos dedos. A virada, enfim, veio. Emocionante, quando a esperança estava pendurada por um fio. As brasileiras superaram os muitos erros de recepção e mostraram que estão em Tóquio para tentar conquistar o troféu perdido em 2006, para a Rússia. Vitória por 3 sets a 2 (22/25, 33/35, 25/22, 25/22 e 15/11) contra as donas da casa, e silêncio nas arquibancadas.

   Neste domingo, às 8h30m (de Brasília), o Brasil reeditará a última decisão do Mundial. A Rússia venceu os Estados Unidos por 3 sets a 1 na outra semifinal. Já o Japão disputará a medalha de bronze com as americanas.
   Seleção mostra muitas falhas na recepção


O Japão já começou o jogo assustando. Depois de Natália acertar três ataques seguidos, o Brasil não conseguiu mais pontuar pela entrada de rede. Do outro lado, encontrava barreiras de menos de 1,80m, que brilhavam na defesa, aplicando com eficiência um sistema defensivo que recuperava bolas a milímetros do chão. Takeshita teve a oportunidade de distribuir as jogadas com facilidade e colocar Saori e Ai no jogo.
vôlei thaisa brasil japão mundialThaisa tenta fazer uma defesa (Foto:  FIVB)
A seleção, por sua vez, pecou muito na recepção e no bloqueio - fundamentos intensivamente treinados nos últimos dias. As centrais não conseguiram achar as baixinhas japonesas e perderam o tempo da bola.


Com isso, o jogo foi equilibrado no primeiro set. Até um erro de levantamento de Fabíola para Jaqueline, que rendeu um pedido de tempo técnico e uma grande bronca. Sem responder a Zé Roberto, que a sacudia pelo braço, a levantadora jogou a toalha no chão e seguiu para a quadra. Mas o placar já mostrava 24/21. No erro de Sassá, o Japão fechou: 25/22.
Brasil perde oito oportunidades de vencer o segundo set
O Brasil continuou jogando mal no segundo set. Depois de defender três ataques de Natália, as japonesas aproveitaram a desatenção brasileira para abrir vantagem. Tudo dava certo para as donas da casa. No saque de Ebata, Jaqueline nem viu a bola. Takeshita, levantadora de 1,59m, mandou uma jogada de segunda... e funcionou.
   A seleção tentou uma reação com as centrais. Thaisa e Fabiana, com a ajuda de Jaqueline no bloqueio, chegaram a abrir três pontos. Porém, as japonesas não erravam nada. Nunca. Inoue pegou Jaqueline no bloqueio e aproveitou erro de recepção para mandar um torpedo de primeira. Saori desceu a mão no saque. Lá estava o Japão na frente de novo.
   Sem a bola vindo na mão da Fabíola, o Brasil não via o caminho para a vitória. Chegou a ter 24/23, com um belo bloqueio de Fabiana em Ebata. Mas, a partir daí, um belo rali marcou o jogo. Com muitos erros, como um levantamento de Thaisa e o saque de Sheilla, a seleção perdeu oito oportunidades de fechar o set. Takeshita e Sano rolavam pelo chão para não deixar a bola cair. E não deixaram. No ataque de Saori, o Japão ficou a um passo da final (35/33).

Seleção vence set no ritmo da compensação
   Na volta à quadra, o jogo continuou equilibrado. As japonesas não davam chances ao ataque brasileiro. Fabi defendeu com o pé, mas a bola não desceu do outro lado, voltando com um belo ponto de contra-ataque. A sorte queria ajudar. Fabiana sacou, e a bola tocou na fita antes de cair na quadra nipônica. Natália deixou a seleção com dois pontos de vantagem. Mas a diferença foi logo anulada, com erros de ataque de Jaqueline. Natália pegou Yamaguchi sozinha no bloqueio, e o set voltou a ficar empatado. Sheilla e Sassá viraram na rede. Mas as brasileiras continuaram perdendo para elas mesmas. Natália mandou duas bolas erradas, uma parada por Ai e outra para fora. A recepção ainda falhava muito, mas Sassá consertava. Marcou dois pontos para deixar a seleção em vantagem. Thaisa errou o saque, e Fabiana acertou três no ataque. No ritmo da compensação, o Brasil venceu o terceiro set por 25/22.
Brasil empata o jogo e reacende as esperanças

   Dois erros seguidos de saque, de Natália e Fabiana, deixam a seleção em desvantagem no início da quarta parcial. Ebata, no entanto, fez Thaisa e Sassá irem ao chão, com um belo ataque, que empatou o jogo em 7 a 7. Inoue foi para o saque, após o tempo técnico, e quebrou o passe brasileiro. A bola não caía na quadra japonesa. Até Natália sacar, e Saori mandar a recepção para fora, o que deixou o Brasil com 12/11.
   Porém, Ai respondeu da mesma forma, com bons saques, e o Japão virou, no erro de ataque de Sheilla. Takeshita continuou distribuindo as jogadas com maestria, confundindo o bloqueio brasileiro. Ebata aproveitou e soltou a mão na rede. A partir 17° ponto, porém, as japonesas começaram a errar na defesa. Fabiana aproveitou e marcou dois para o Brasil (19/17). Mas elas voltaram ao ritmo normal. Depois de uma linda recepção de Ai, Saori deixou tudo empatado em 22 pontos.
   Natália decidiu que era a hora de assumir a responsabilidade e voou na rede. A oposta colocou o Brasil de novo no jogo. Sassá sacou, Jaqueline defendeu e Sheilla deu esperanças à torcida brasileira ao fechar o set com 25/22. 
Era a hora do ou tudo ou nada. Ebata liderou o Japão no tie-break, com belos ataques após levantamentos precisos de Takeshita. Mas Thaisa e Sheilla fecharam a porta no bloqueio, deixando a seleção com quatro pontos de vantagem (9/5). O técnico japonês parou o jogo para tentar acertar o time. O bloqueio entrou em cena e diminuiu a diferença pela metade. Foi o momento de Zé Roberto pedir tempo também. Deu certo. Sheilla foi para o saque, Natália voou na rede, Fabíola cresceu no bloqueio e Fabiana finalizou a vitória brasileira. Agora, quem fazia muito barulho era o Brasil. Que venha a Rússia.


Fonte

Orkut.

Orkut é uma rede social filiada ao Google, criada em 24 de Janeiro de 2004 com o objetivo de ajudar seus membros a conhecer pessoas e manter relacionamentos. Seu nome é originado no projetista chefe, Orkut Büyükkokten, engenheiro turco doGoogle
   O alvo inicial do orkut era os Estados Unidos, mas a maioria dos usuários são do Brasil e da Índia. No Brasil é a rede social com maior participação debrasileiros, com mais de 23 milhões de usuários no Brasil.
   A sede do Orkut era na Califórnia até agosto de 2008, quando o Google anunciou que o Orkut será operado no Brasil pelo Google Brasil devido à grande quantidade de usuários brasileiros e ao crescimento dos assuntos legais. Os principais concorrentes do Orkut são o Facebook, o Twitter e o MySpace.

Brigas de Torcida, não leva a nada.

  Me diz qual é o prazer de sair de sua casa pra assistir um jogo de futebol e no final do jogo começar as brigas entre torcidas? Isso é a coisa mais ridícula que está acontecendo não só aqui no RJ, mais em vários estados do Brasil.
   Gente vocês já pararam pra pensar que isso pode matar alguém? Já ocorreu vários casos desse em brigas de torcida organizada. Eu e muita gente não vê graça nenhuma nisso, isso é coisa de gente que não tem nada pra fazer, qual o prazer de fazer isso?
   As vezes eu me pergunto: Porque isso acontece? E eu mesmo me respondo: Nesse mundo não temos mais segurança nenhuma, está arriscado você morrer quando sair de sua casa com a blusa de seu time, isso é um absurdo. Pessoas idiotas que tem o prazer em fazer isso tem que ser presa, seja homem, seja mulher.
   Quantas vezes já apareceu na televisão mortes de pessoas por causa de briga de torcida? E a dor que essas famílias sentem quando sabe que um filho ou um parente morreu numa ridícula briga de torcida organizada.
   Se você é contra a violência, vamos parar de fazer essas brigas ridículas porque isso não está levando a nada, isso está aumentando cada vez mais a violência no Brasil.
                                    
      Diga não a violência e vamos combater isso.
       

Twitter.

   

Twitter é uma rede social e servidor paramicroblogging que permite aos usuários enviar e receber atualizações pessoais de outros contatos (em textos de até 140 caracteres, conhecidos como "tweets"), por meio do website do serviço, por SMS e por softwares específicos de gerenciamento.
   As atualizações são exibidas no perfil de um usuário em tempo real e também enviadas a outros usuários seguidores que tenham assinado para recebê-las. As atualizações de um perfil ocorrem através por meio desite do Twitter, por RSS, por SMS ou programa especializado para gerenciamento. O serviço é gratuito pela internet, entretanto, usando o recurso de SMS pode ocorrer a cobrança pela operadora telefônica.
   Desde sua criação em 2006 por Jack Dorsey, o Twitter ganhou extensa notabilidade e popularidade por todo mundo. Algumas vezes é descrito como o "SMS da Internet".

Casos de suicídios pelo Twitter


   Em agosto de 2009, a publicitária brasileira de ascendência japonesa Marisa Toma, mais conhecida como Ematoma, de 33 anos foi encontrada morta dentro do apartamento onde morava na cidade de São Paulo. Segundo investigações, Marisa Toma cometeu suicídio, ao golpear faca no peito no apartamento na cidade de São Paulo. Antes de se matar, deixou recado suicida no twitter que recebe nome ematoma, que já saiu do ar. Não deixou recado os motivos pelo suicídio, mas nas últimas semanas, ela estava deprimida. Era proprietária do site Objetos de Desejo.
   No dia 11 de fevereiro de 2010, o famoso estilista britânico, que assumiu a homosexualidade,Alexander McQueen, foi encontrado morto enforcado na residência em Londres. Segundo legistas, a morte ocorreu na véspera, no dia 10 de fevereiro. Uma semana antes, dia 2 de fevereiro, a mãe do estilista, Joyce McQueen, morreu e avisou no dia seguinte através do twitter: “Estou avisando todos os meus seguidores que minha mãe morreu ontem, e que se ela não tivesse dado a luz, vocês também não me teriam. Descanse em paz”, seguido de “Mas a vida deve seguir em frente !!!!!!!!!!!!!!!”. Desde então, nunca conseguiu superar a perda da mãe e entrou em depressão. No dia 7 de fevereiro, postou no twitter: "noite de domingo, tem sido uma semana terrível, mas meus amigos têm sido ótimos, agora preciso de alguma forma me recompor." Desde então não saiu da residência e se matou três dias depois. Após o anúncio da morte, o perfil do estilista do twitter foi retirado do ar no mesmo dia.

Perfil do usuário brasileiro


   De acordo com uma pesquisa realizada pela agência Bullet, a maioria (61%) dos usuários do Twitter no Brasil é composta por homens na faixa de 21 a 30 anos, solteiros, localizados nos estados São Paulo e Rio de Janeiro. Na maior parte, são pessoas com ensino superior completo e renda mensal compreendida entre R$ 1.000,00 e R$ 5.000,00.
   Ainda segundo a pesquisa, esse público gasta cerca de 50h semanais conectados à Internet. Cerca de 60% dele é considerado formadores de opinião: possuem um blog; conhecem a ferramenta através de amigos ou posts em outros blogs.
   Sobre o uso da ferramenta por empresas, a pesquisa informa um cenário muito favorável. A maioria (51%) dos usuários consultados disseram achar interessantes os perfis corporativos, desde que sejam utilizados com relevância. Aproximadamente 50% dos usuários nunca participaram de ações promocionais. Ainda assim, consideram uma experiência interessante. Cerca de 30% já participaram de alguma ação publicitária e 70% seguem ou já seguiram algum perfil corporativo.

Gravidez na Adolescência.

   
   A gravidez precoce é uma das ocorrências mais preocupantes relacionadas à sexualidade da adolescência, com sérias conseqüências para a vida dos adolescentes envolvidos, de seus filhos que nascerão e de suas famílias.
   No Brasil a cada ano, cerca de 20% das crianças que nascem são filhas de adolescentes, número que representa três vezes mais garotas com menos de 15 anos grávidas. A grande maioria dessas adolescentes não tem condições financeiras nem emocionais para assumir a maternidade e, por causa da repressão familiar, muitas delas fogem de casa e quase todas abandonam os estudos.
   Segundo Maria Sylvia de Souza Vitalle e Olga Maria Silvério Amâncio, da UNIFESP, quando a atividade sexual tem como resultante a gravidez, gera conseqüências tardias e a longo prazo, tanto para a adolescente quanto para o recém-nascido. A adolescente poderá apresentar problemas de crescimento e desenvolvimento, emocionais e comportamentais, educacionais e de aprendizado, além de complicações da gravidez e problemas de parto. É por isso que alguns autores considerem a gravidez na adolescência como sendo uma das complicações da atividade sexual. 
   Ainda segundo essas autoras, o contexto familiar tem uma relação direta com a época em que se inicia a atividade sexual. As adolescentes que iniciam vida sexual precocemente ou engravidam nesse período, geralmente vêm de famílias cujas mães se assemelharam à essa biografia, ou seja, também iniciaram vida sexual precoce ou engravidaram durante a adolescência.
   

   O comportamento sexual do adolescente é classificado de acordo com o grau de seriedade. Vai desde o "ficar" até o namorar. "Ficar" é um tipo de relacionamento íntimo sem compromisso de fidelidade entre os parceiros. Num ambiente social (festa, barzinho, boate) dois jovens sentem-se atraídos, dançam conversam e resolvem ficar juntos aquela noite. Nessa relação podem acontecer beijos, abraços, colar de corpos e até uma relação sexual completa, desde que ambos queiram. Esse relacionamento é inteiramente descompromissado, sendo possível que esses jovens se encontrem novamente e não aconteça mais nada entre eles de novo 
   Em bom número de vezes o casal começa "ficando" e evoluem para o namoro. No namoro a fidelidade é considerada muito importante. O namoro estabelece uma relação verdadeira com um parceiro sexual. Na puberdade, o interesse sexual coincide com a vontade de namorar e, segundo pesquisas, esse despertar sexual tem surgido cada vez mais cedo entre os adolescentes. Causando a gravidez na adolescência.

Veja a tabela abaixo:

Números interessantes da Gravidez na Adolescência
Porcentagem de grávidas entre 16 e 17 anos
84%
Primigestas (primeira gestação)
75%
Freqüentaram o pré-natal
95%
Tiveram parto normal
68%
Menarca (1a. menstruação) entre os 11 e 12 anos
52%
Não utilizavam nenhum método contraceptivo
56%
Usavam camisinha às vezes
28%
Utilizavam a pílula
16%

A primeira relação sexual ocorreu*:
até os 13 anos
10%
entre 14 e 16 anos
27%
entre 17 e 18 anos
18%
entre 19 e 25 anos
17%
depois dos 25 anos
2%


   

                                                                              Fonte

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Os famosos '' Buchas ''.

 Levante a mão, que não conhece uma pessoa "bucha" de outra? Acho que ninguém levantou. Bucha, para que não sabe, são os "puxa saco", de forma mais exagerada.  Melhor, dizendo: São aquelas pessoas que ficam seguindo os populares (na maioria das vezes), como nos filmes.

   Essas pessoas não se tocam que estão sendo usadas pelo seu amigo, seu Deus, seu Dono (como muitas vezes acontece), seu ídolo, seja lá o que for.
   Será que eles não percebem que "seus donos" os mandam fazer as coisas que eles querem sem receber nada em troca? É uma abuso sem fim. Muitas vezes essas pessoas se tornam o que são hoje (buchas), por não terem nenhuma amizade, ou por adorarem alguém que se mostra superior à elas. As vezes até por falta de opinião na vida.
   O principal local onde se encontram esse tipo de gente que se acha superior aos outros, são as escolas, faculdades, e até mesmo no trabalho. Sempre existe um menino, ou uma menina, mais bonita ou popular - Não vou dizer inteligente, porque muitas vezes, eles são tratados como Nerds. -  na sala de aula, que acabam impondo algumas vezes sem querer seu ar de liderança sobre os outros, e acabam ganhando seus seguidores eternos.